Mick Fanning
As quilhas do tricampeão
Por Edinho Leite em 29/06/17
Mick Fanning é o tipo de sujeito que trabalha os detalhes. Não é à toa que o modelo de quilha do tricampeão mundial faz sucesso.

Mick Fanning, que não muda quase nada em seus shapes (ou quilhas) há muito tempo, começou a desenvolver esse modelo com a FCS com base nas quilhas fixas que usava em suas pranchas. A FCS II MF é um modelo que realmente faz sucesso mundialmente, inclusive entre os Tops do Tour que, de vez em quando, usam e abusam delas em competição. Claro que as quilhas que levam a assinatura de um dos sujeitos mais rápidos do Tour oferecem muito drive (não são tão soltas) e velocidade.

1036x669
O surfe de Mick Fanning sempre teve duas característica básicas: velocidade e power. O modelo de quilha também tem muito a ver com isso. Foto: © WSL / Kirstin.

 

Funcionam em beachbreak? Sim, contanto que você tenha um certo power aplicado nas curvas e manobras de ondas não muito "chochas", lentas e gordas. Quanto mais longas as ondas, melhor, já que as características desse modelo de quilha foram desenvolvidas para point e reef breaks. Tem tudo a ver com a cara dela, que tem um outline alongado, base larga e uma boa inclinação para trás, o que projeta bem as curvas.

1056x591
A área, outline e outros detalhes desse modelo oferecem muita segurança, contanto que encaixem com seu surfe e ondas que você surfa. Foto: Divulgação.

 

A construção denominada pela FCS de Performance Core apresenta uma espécie de espuma de alta resistência, moldada, que dá a forma ao que podemos chamar de a alma da quilha, revestida de fibra. Ela apresenta a base menos flexível do que a ponta, conforme a quilha vai ficando mais estreita e fina. Segundo o próprio Fanning, isso ajuda bastante na geração de velocidade e naquela "soltadinha" desejável no fim de manobras mais fechadas.


Outro detalhe que ajuda na transição de uma borda para outra e facilita as manobras é o foil que, apesar de ser flat na parte de dentro das quilhas laterais, é levemente chanfrado (arredondado, sem quina) na frente da quilha, antes de seguir com a face plana até atrás.

1767x959
As características das quilhas não surgem do nada. Sempre há alguém por trás dos conceitos, teorias e, claro, muitos testes. Foto: Divulgação.

 

Mick venceu a etapa da WSL em J-Bay em 2016 e terá outra chance de mostrar como suas quilhas funcionam naquele tipo de onda. Ele usa quilhas grandes (large), mas você pode encontrar esse modelo também em tamanho M.

817x528
Esse é um dos modelos de quilhas mais visto por aí. Foto: Divulgação.
Veja também
The Board Trader Show

The Board Trader Show

Faça sua prancha

Sob Medida

Sob Medida

Surfe fecha a conta

Jeffreys Bay

Jeffreys Bay

Sessão retrô em J-Bay

Dávio Figueiredo

Dávio Figueiredo

Test drive no Cepilho

Tandem

Tandem

Prancha pioneira no Brasil

Tábua Santista

Tábua Santista

A primeira prancha brasileira

Gamma

Gamma

A nova prancha de Slater

Magnet Wax

Magnet Wax

Parafa magnética

Lift Foils

Lift Foils

Tapete mágico

TorFlex

TorFlex

O caminho da flexibilidade

FCS II FT

FCS II FT

Sensibilidade e controle

Powerlight Surfboards

Powerlight Surfboards

Segredos revelados

Guga Arruda

Guga Arruda

Rabeta larga e quad

JJF Ghost Board

JJF Ghost Board

Redefinindo conceitos

Olho no equipamento

Olho no equipamento

Prancha certa