Quiver Mágico
Pranchas conectadas
Por Edinho Leite em 23/11/17
Edinho Leite fala sobre o leash, a ligação entre surfista e prancha que modificou o esporte.

Um pouco de história... O famoso Jack O’Neill, criador das roupas de borracha, teve sua imagem facilmente reconhecida por seu tapa olho e a longa barba ao estilo pirata. A invenção que modificou a história do surfe tem tudo a ver com isso.

 

Pat O’Neill, filho de Jack, havia criado o leash, em 1970. No ano seguinte, Jack perdeu a visão de um olho, num incidente com um protótipo de leash que estilingou sua prancha de volta, em sua direção. Ela o atingiu bem no olho.

 

O irônico é que ele estava testando a invenção do filho pela primeira vez. A princípio a “cordinha” era presa ao bico da prancha e atada à mão. Depois foi lá para a rabeta e ligou-se ao pé do surfista. O leash tornou-se um equipamento indispensável no desenvolvimento do surfe moderno.

Aqui no Brasil, nos anos 70, a galera fabricava cordinhas com fio de nylon dentro de um tubo elástico (maior do que o fio de nylon) e prendia esse estilingue num furo feito na quilha fixa de suas monoquilhas. Com o tempo, os leashes importados surgiram aqui e ali e a indústria tupiniquim começou a desenvolver seus próprios produtos, chegando à solução do tubo de uretano, “distorcedores” e velcro na pezeira.

 

Duvido que tanta gente surfasse hoje se não houvesse o leash e a conexão que ele criou entre pranchas e surfistas. O equipamento deu mais segurança aos iniciantes, que já não precisavam ser ótimos nadadores. Depois do leash, banhistas já não viam surfistas como malucos que jogavam aquelas coisas pontudas, com uma foice na parte de baixo, contra eles.

 

De repente, quem já surfava bem pôde pegar ondas na frente de costões de pedra ou picos muito de outside sem o medo de perder sua prancha ou a vida. As manobras podiam ser tentadas mais vezes, sem a necessidade de ter que nadar até a praia cada vez que davam errado. O risco foi minimizado, o único medo agora era a risada dos amigos. Resumindo, o leash impulsionou o esporte.

Há um lado esquisito nisso tudo, como o fato de alguns surfistas não saberem realmente nadar, ou haver gente sem habilidade suficiente se jogando em ondas onde não deveriam se arriscar, mas, no geral, o leash criou muitos benefícios.

Em ondas pequenas, em picos sem crowd, é legal fazer um surf “wireless”, se você se garante na natação e/ou bodysurf. Longboarders, especialmente os mais clássicos, preferem o surfe “wireless”. A sensação de liberdade nas ondas é ainda maior. Mas esse equipamento merece nossos agradecimentos, investimento e cuidados.

700x609
Os primeiros modelos de leash, criados por Pat O’Neill, eram presos no bico da prancha e conectados ao pulso do surfista. Foto: Reprodução.

 

627x443
Existem leashes de 4 a 12 pés de comprimento, ou mais. Tudo depende do equipamento com o qual você vai surfar e em que tipo de ondas. Foto: Reprodução.

 

1632x1224
O ralinho, como muitos chamam o artefato onde hoje prendemos nossas cordinhas, só surgiu anos depois da invenção do leash. Antes furava-se a quilha para prender o nylon do leash. Foto: Reprodução.

 

567x340
Os leashes podem variar de 4,5mm a 8mm de espessura, normalmente. Os mais finos são feitos para competição e ondas pequenas. Há leashes com dimensões ainda maiores quando o surfe rola em picos como Jaws, por exemplo. Foto: Reprodução.

 

1000x667
Para equipamentos como bodyboard ou SUP, existem leashes moldados em forma de mola. Foto: Reprodução.

 

750x750
Há uma ótima diversidade de modelos, com um ou dois giradores, ocos para que o leash flutue e não enrosque numa bancada de corais rasa e outros detalhes. O ideal é ter sempre um leash para cada tipo de onda e prancha. Foto: Reprodução.
Veja também
Shapers Talk

Shapers Talk

Kareca na cabeça

Lipe Dylong

Lipe Dylong

Test drive na Europa

Flutuar

Flutuar

Sucesso na feira

Quiver de Medina

Quiver de Medina

Essa é a Bandida

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Feras da feira

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Alemão destaca novidade

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Bloco em pauta

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Chumbinho chega junto

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Mineiro prestigia feira

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Shape ao vivo

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Arakawa em Sampa

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Arte na feira

Master of Shape

Master of Shape

Plainas começam a roncar

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Neco esclarece as dúvidas

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Dieguinho na área