The Board Trader Show
Nova perspectiva do surfe
Por Cris Shine em 30/11/16
Para quem vive ao som de uma plaina e cheiro de resina, a diferença entre dois momentos, separados por quase duas décadas, foi um sonho realizado na The Board Trader Show.
1280x848
Oito Masters of Shape reproduziram um pouco da história do surf representada pela prancha (1978) do Daniel Friedmann, analisando as réplicas nessa foto. A The Board Trader Show foi um sucesso para o surf nacional. Foto: Divulgação / The Board Trader Show.

 

NA FEIRA DE SACOLA! QUE SACO!
Julho de 1999...

Era uma vez um fabricante de prancha (aquele cara que produz os brinquedos mágicos com os quais você surfa) que saiu da toca (leia-se fábrica) e foi dar um rolê pela feira (leia-se Surf and Beach). Chegando lá, pergunta número um: “Tá expondo”. Resposta: “Não, tô me expondo”! Com o ego ferido e olhos curiosos, ele caminha pela feira. Extasiado. Um stand mais sofisticado do que o outro. Pranchas colorindo os espaços das grandes lojas de confecção para justificar o objetivo da feira: Surf.

Seus amigos e clientes estão espalhados por ali. Ele vê alguns atletas abraçados a seus currículos à procura de patrocínio. Tudo lhe parece um flashback das feiras anteriores. Todos sabem que a feira é um sucesso. De marketing. Grandes marcas mostrando porque dominam o mercado. É isso, a feira é business.

Fabricantes de pranchas, salvo raras exceções, são um caso à parte. Infelizmente, fabricar pranchas no Brasil está longe de ser um negócio da China. Se vocês são fabricantes e mais uma vez tiveram que assistir ao espetáculo da feira de binóculos, mexam-se! Ano que vem, quem sabe, possamos responder à fatídica pergunta: “tá expondo” de cabeça erguida e dizer: “Tô sim, eu e minha equipe”! Aí, quem sabe, surja um corredor e não um simples “beco do surfista”. Viagem? Sonho? Ou preferem continuar a fazer parte do movimento dos MSS? (Movimento dos sem Stand).

O vento virou - Publiquei esse texto em uma revista de surfe, na minha coluna chamada Trombone... Em 1999! Achei legal compartilhar para fazer um contraponto com o que vimos semana passada na The Board Trade Show. Simplesmente viramos a bateria! 

Desde 82 compartilho com o Kareca a responsabilidade de dirigir a Shine Surfboards. Ele no shape e produção e eu no que surge disso tudo! Lá se vão décadas de experiência dentro desse mercado. Quando escrevi esse texto, a realidade dos fabricantes era cruel. Tínhamos pouca ou quase nenhuma voz no mercado. Éramos artistas tentando competir comercialmente com os gigantes das confecções. Sempre soubemos que sem as pranchas o mercado não precisaria de roupas de borracha, leashes, decks e tampouco o público desejaria as bermudas e camisetas usadas pelos tops... que surfam com o quê? Pranchas! Sabíamos, mas continuávamos reféns do capital investido pelas grandes marcas.

Base fortalecida - Este ano acompanhei bem de perto a montagem dos stands e quando cheguei no primeiro dia da feira fiquei literalmente de boca aberta com a quantidade de pranchas. E não estavam ali nem metade dos fabricantes do país. Impressionante ver tanta gente produzindo tanta coisa diferente. Estilos, modelos, materiais. Nada de concorrência desleal, nada de esconder o jogo. Todo mundo brother. Shapers ao vivo revelando seus segredos de plaina, oficinas de glass, de fabricação de pranchas. Público totalmente surf, disposto a conhecer de perto seus ídolos. Muita energia rolando entre os que estão no mercado há muito tempo e os que estão chegando para trilhar um caminho já desbravado, mas altamente competitivo (no bom sentido) e que acena com infinitas possibilidades.

Meu texto de 99 retrata um passado de ralação, de enganos e tentativas que nos trouxeram a essa feira de 2016. Saí de alma lavada! Conseguimos mostrar ao público os bastidores de quem produz a base de tudo.

Vocês que cheiram resina, tinta, que cobrem o corpo de poliuretano e fibra, vocês são foda! Os corredores da feira traduziram de forma perfeita a filosofia do surf. Nós remamos, tomamos as séries na cabeça, mas não desistimos, porque o surf é a nossa praia. E esse ano, na The Board Trader Show, dropamos as maiores!


E agora, série ao fundo! Continuem remando! 

 

1284x852
Pela primeira vez elas, as pranchas, tiveram o espaço que merecem. Foto: Divulgação / The Board Trader Show.

 

Veja também
Hurley Printing Press

Hurley Printing Press

Novidade bomba na feira

Millennium Foam

Millennium Foam

Edgo representa no Rio

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Evento consolidado

Chemistry Surfboards

Chemistry Surfboards

Feira dá retorno

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Palavras do bicampeão

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Rodrigo Silva premiado

Best in Show

Best in Show

Estrelas da feira

The Board Trader Show

The Board Trader Show

TGK Surf lança concurso

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Evoke reforça ligação

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Edição iniciada

Ultimate Flex

Ultimate Flex

Tecnologia na área

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Groove, rock e pitadas de jazz

The Board Trader Show

The Board Trader Show

Hurley abre o estande

Glass Demo

Glass Demo

Alquimistas a caminho

The Best in Show

The Best in Show

Shapers reconhecidos

Timmy Patterson

Timmy Patterson

Shaper de volta ao Brasil