NOTÍCIAS WAVESCHECK MENU
Maya Gabeira
Novo contrato
Por Roseani Rocha em 14/03/17
Maya Gabeira celebra parceria com a Tag Heuer.
575x300
Maya Gabeira fecha contrato com a Tag Heuer. Foto: Daryan Dornelles.

 

Nesta terça-feira, 14, a grife de relógios Tag Heuer anuncia a surfista Maya Gabeira, especializada em ondas gigantes, como a nova atleta “amiga da marca”. Ela é a primeira mulher brasileira a fechar esse tipo de contrato com a Tag Heuer. Na campanha inaugural para a grife de relógios esportivos, fotografada nas praias do Rio de Janeiro, onde ela começou a praticar o esporte aos 13 anos, Maya usa o modelo TAG Heuer Aquaracer Lady Quartz 2017, resistente a 300 metros de profundidade, logo, perfeito para utilização em esportes aquáticos.

Na entrevista a seguir, ela comenta os desafios que as atletas enfrentam em relação a
conquistar patrocínio e conta que em setembro deste ano pretende pegar a “onda dos sonhos”, em Nazaré (Portugal), e colocar seu nome no Guiness Book. Para quem não lembra, Nazaré foi onde ela sofreu um grave acidente em 2013. Essa obstinação certamente encantou a marca, assim como o desempenho e dedicação da atleta ao esporte: ela já ganhou cinco vezes o Billabong XXL, um dos maiores prêmios do mundo em ondas gigantes.

Meio & Mensagem – Como se deu essa aproximação entre você e a TAG Heuer? Qual era seu grau de intimidade com a marca até então?

Maya Gabeira – Eu sempre amei a marca. Amo os relógios da TAG Heuer e sou fã dos atletas que os representam. Além disso, a TAG Heuer está dentro do meu esporte, patrocinam o prêmio mundial de ondas grandes. Eu já ganhei cinco vezes esse prêmio.

M&M – A TAG Heuer te anuncia como primeira mulher brasileira “amiga da marca”. O que é exatamente isso? Como você contribuirá com as estratégias de comunicação e marketing da marca?

Maya – Usarei os relógios e eles estarão na minha prancha, descendo as maiores ondas do mundo. É uma marca que tem como lema #DontCrackUnderPressure. E isso é algo que eu vivo intensamente no meu dia a dia.

M&M – Recebemos a informação de que é a sua primeira parceria com uma marca de luxo. Há alguma diferença significativa entre as diretrizes de contrato entre esta e as demais marcas com as quais você trabalha ou tenha trabalhado?

Maya – Acredito que todas as marcas carregam suas particularidades. No caso da TAG, estou muito honrada em fazer parte dessa parceria. Um relógio TAG Heuer é um item de desejo para muitas pessoas, inclusive para mim! Tanto por ser uma peça de luxo, como por ter tanta aderência com os esportes, inclusive o surf. A TAG é uma marca que eu admiro por apoiar atletas que são fontes de inspiração para mim.

246x300
Maya Gabeira. Foto: Daryan Dornelles.

 
M&M – Você atua numa categoria de surfistas que enfrentam ondas gigantes, algo onde os homens predominam. Além da própria dificuldade do esporte em si, enfrentou alguma por ser uma mulher disposta a encarar esse nível de desafio?

Maya – Sim, naturalmente existe um preconceito. Fui aprendendo a lidar com isso. Com o tempo eu fui conquistando meu espaço e ficando mais segura em relação a qualquer adversidade. Por isso, acredito muito no lema da TAG: #DontCrackUnderPressure

M&M – De maneira geral, como você enxerga a questão das mulheres esportistas em relação ao apoio que elas recebem (ou não) de empresas?

Maya – Infelizmente, o apoio às atletas femininas é baseado em performance e beleza. É muito difícil o apoio de uma atleta feminina, se ela não vender uma beleza e fotografar bem. O patrocínio é ainda menos focado na performance.

M&M – A visibilidade que os meninos brasileiros, em especial Gabriel Medina, tiveram no surf mundial recentemente acaba ajudando aos praticantes do esporte como um todo, inclusive as mulheres? Ou não necessariamente?

Maya – Sim, o esporte cresce como um todo. Acho que a divulgação do esporte é sempre bem-vinda. Tudo isso só ajuda a crescer a indústria e o número de praticantes.

M&M – O quanto você se envolve, em geral, com as questões de marketing, desde conseguir patrocinadores até ser eventualmente protagonista de ações das marcas? É mais difícil surfar ondas gigantes ou lidar com essa outra parte do trabalho?

Maya – Me envolvo até certo ponto. Quem está à frente de tudo mesmo é minha mãe. Durante a temporada de ondas grandes, ela tenta me poupar de questões de marketing e patrocínio. Assim, eu me concentro melhor no meu trabalho.

M&M – Ter apoio de uma marca cujo slogan é “#DontCrackUnderPressure” te motiva de modo especial a partir de agora?

Maya – Esse slogan é minha vida! (risos). Não podemos duvidar no momento de performar. Estou em um esporte de alto risco. Então, esse lema é a base do sucesso!

M&M – Quais suas expectativas para 2017? Como está sua agenda de desafios?

Maya – Tenho um projeto em junho que ainda não posso divulgar, mas será bem bacana! E em setembro volto o foco total para pegar a onda que eu sonho em colocar no Guiness como a maior onda já surfada por uma mulher no mundo (em Nazaré).

Fonte: Meiomensagem.com.br.

Veja também
Caroline Marks

Caroline Marks

A caminho da elite

Brasil Surf Girls

Brasil Surf Girls

Estrutura top em Ubatuba (SP)

Sophia Medina

Sophia Medina

Caçula segue os passos

Luara Mandelli

Luara Mandelli

Talento desponta no Sul

Clínica de surfe

Clínica de surfe

Suelen promove encontro

Brasileiro Feminino

Brasileiro Feminino

Longarina marca pesença

Women's Waimea Bay

Women's Waimea Bay

Brasileiras convocadas no Havaí

Síndrome de Stevens-Johnson

Síndrome de Stevens-Johnson

Baiana luta contra doença rara

Marina Werneck

Marina Werneck

Surfista nomeada embaixadora

BBQ - Only Girls

BBQ - Only Girls

Parceria na Costa Rica

Carol Fernandes

Carol Fernandes

Bicampeã em Portugal

Raquel Heckert

Raquel Heckert

De volta ao Havaí

Brasil Surf Girls

Brasil Surf Girls

Presença no CT

BBQ - Only Girls

BBQ - Only Girls

Amizade e sintonia

Manu Pacheco

Manu Pacheco

Impressões havaianas

Rio Surf 'n' Stay

Rio Surf 'n' Stay

Pé na estrada