NOTÍCIAS WAVESCHECK MENU
WSL South America
Anali é tri
Por João Carvalho em 30/10/17
Peruana Anali Gomez alcança inédito tricampeonato sul-americano depois de vice-campeonato no QS 1000 de San Bartolo, Peru.
2048x1365
Anali Gomez ganha o direito de disputar as etapas mais importantes do QS no próximo ano. Foto: WSL / Mauricio Espinoza.

 

A peruana Anali Gomez conseguiu um inédito tricampeonato sul-americano na história da WSL South America no último domingo (29) em San Bartolo, no Peru. Ela confirmou o título na semifinal do QS 1000 Reef & Paris Women's Pro com sua última concorrente, a também peruana Melanie Giunta.

 

Depois, perdeu a grande final para a havaiana Bailey Nagy e as duas receberam troféus de campeã no pódio da quinta e última etapa do WSL Qualifying Series feminino promovida pela WSL South America esse ano. O prêmio para Anali Gomez oferecido pela World Surf League, é a garantia de participação nas etapas mais importantes do próximo ano, com status QS 6000 e QS 10000, que definem as seis vagas para a elite das top-17 do CT.

O domingo final do Reef & Paris Women's Pro começou com a havaiana Bailey Nagy já mostrando suas armas contra a campeã mundial de 2004 e bicampeã sul-americana, Sofia Mulanovich, na abertura das quartas-de-final. As concorrentes ao título da WSL South America competiram nas duas últimas baterias dessa fase. Melanie Giunta passou pela campeã sul-americana do ano passado, Nathalie Martins, por uma pequena diferença de 12,35 a 11,25 pontos da última brasileira no evento.

Anali Gomez entrou na bateria seguinte e derrotou a porto-riquenha Havanna Cabrero por 13,75 a 10,85, para decidir o título sul-americano nas semifinais. Melanie Giunta já precisava vencer o Reef & Paris Women's Pro para ser a campeã, mas Anali liquidou sua última concorrente nas duas últimas ondas que surfou na bateria e valeram notas 6,00 e 7,00. Por 13,00 a 9,55 pontos, “La Negra”, como é conhecida, confirmou o inédito tricampeonato antes mesmo da decisão com Bailey Nagy.

A havaiana entrou na bateria final mais concentrada e começou bem, aproveitando uma boa onda para largar na frente com nota 7,00. A primeira de Anali Gomez foi 6,25 e o máximo que conseguiu depois disso foi 6,05 na última onda. Bailey Nagy já estava somando uma nota 6,35 da sua segunda melhor apresentação e ficou com o título do QS 1000 Reef & Paris Women´s Pro, derrotando a nova tricampeã sul-americana por 13,35 a 12,30 pontos.

2048x1365
Quinta colocada, Nathalie Martins é a melhor brasileira na etapa do QS 1000 no Peru. Foto: WSL / Mauricio Espinoza.

 

Nas semifinais, a havaiana também começou bem e liquidou outra peruana com as notas 6,00 e 7,50 que computou em duas ondas seguidas. Mas, Daniela Rosas foi se aproximando a cada onda e quase consegue virar o placar. Ela recebeu 6,90 na melhor, porém somou uma nota 6,20 e acabou eliminada por 13,50 a 13,10 pontos, repetindo o terceiro lugar conquistado na etapa do Chile, em Pichilemu.

Com mais um bom resultado, Daniela Rosas subiu da sexta para a quarta colocação no ranking final da WSL South America, abaixo apenas da tricampeã Anali Gomez, da vice-campeã Dominic Barona, do Equador, e da também peruana Melanie Giunta, que permaneceu em terceiro lugar. A brasileira mais bem colocada esse ano é a paulista Camila Cássia em quinto lugar, seguida pela melhor argentina, Lucia Cosoleto, em sexto.

Neste ano, foram realizadas cinco etapas femininas do WSL Qualifying Series na América do Sul. A disputa pelo título sul-americano começou com a equatoriana Dominic Barona vencendo o Rip Curl Pro Argentina em Mar del Plata. A segunda foi na mesma San Bartolo que recebeu a etapa final agora no Peru e a vencedora do Jeep Pro foi Anali Gomez, que assumiu ali a liderança do ranking e não largou mais até conquistar o tricampeonato em casa.

Resultado Reef & Paris Women's Pro 2017

 

1 Bailey Nagy (HAV)
2 Anali Gomez (PER)
3 Daniela Rosas (PER)
3 Melanie Giunta (PER)
5 Sofia Mulanovich (PER)
5 Lucia Cosoleto (ARG)
5 Nathalie Martins (BRA)
5 Havanna Cabrero (PRI)

 

Ranking final da WSL South America depois de cinco etapas

1 Anali Gomez (PER) – 2.730 pontos
2 Dominic Barona (EQU) – 2.245
3 Melanie Giunta (PER) – 2.125
4 Daniela Rosas (PER) – 1.820
5 Camila Cássia (BRA) – 1.720
6 Lucia Cosoleto (ARG) – 1.560
7 Tainá Hinckel (BRA) – 1.400
8 Josefina Ane (ARG) – 1.140
9 Lucia Indurain (ARG) – 1.045
10 Karol Ribeiro (BRA) – 1.040

Veja também
QS Feminino

QS Feminino

Marks e Hareb na elite

Roxy

Roxy

Yoga em alta na Barra (RJ)

QS Feminino

QS Feminino

Galeria da Barra

QS Feminino

QS Feminino

Camila Cassia leva a melhor na Barra (RJ)

QS Feminino

QS Feminino

Favoritas avançam na Barra

QS Feminino

QS Feminino

Mulheres valorizadas no Rio

QS Feminino

QS Feminino

Vento paralisa estreia

Instituto Gabriel Medina

Instituto Gabriel Medina

Meninas buscam evolução

QS Feminino

QS Feminino

Nações reunidas na Barra (RJ)

QS Feminino

QS Feminino

Inscrições prorrogadas

QS Feminino

QS Feminino

Circuito volta ao Rio

Barra da Tijuca

Barra da Tijuca

Mulheres em peso

Pichilemu Women's Pro

Pichilemu Women's Pro

Leilani triunfa no Chile

Pichilemu Women's Pro

Pichilemu Women's Pro

Meninas encaram as bombas

Pichilemu Women's Pro

Pichilemu Women's Pro

QS inicia no Chile