NOTÍCIAS WAVESCHECK MENU
Rip Curl Guarujá Open
Groggia voa alto
Por Fábio Maradei em 12/08/17
Edgard Groggia vence categoria de aéreos e é destaque no segundo dia do Rip Curl Guarujá Open na Praia do Guaiúba (SP).
Amaro Matos, Rip Curl Guarujá Open 2017, Praia do Guaiúba (SP). Foto: Silvia Winik.
Amaro Matos, Rip Curl Guarujá Open 2017, Praia do Guaiúba (SP). Foto: Silvia Winik.

Edgard Groggia foi o destaque deste sábado (12/8) no Rip Curl Guarujá Open de Surf 2017, na Praia do Guaiúba, Guarujá (SP).

 

Com um aéreo bem alto, o surfista de 20 anos venceu a Re/Max Session, uma das novidades do Circuito este ano. A disputa sem regras reuniu especialistas no assunto, como Rodrigo Generik, Icaro Rodrigues e Gustavo Nastasi.

 

Como prêmio, faturou R$ 500, oferecido pela Imobiliária Re/Max Beach Home. “Estou muito feliz em ter competido contra caras que são muito bons em aéreos, que praticamente se dedicam a isso. Além do mais, teve prêmio em dinheiro”, vibra Edgard, que foi “formado” nesse campeonato. “Desde muito pequeno. Nem lembro quantas vezes ganhei na base. É um Circuito muito forte, que sempre revela muita gente”, falou.

 

Edgard também competiu na Pro / Am, mas perdeu numa bateria acirrada no round 2, por menos de um ponto. “Foi bem disputada, o Nathan (Brandi) achou até um tubo e o Théo Fresia virou na última onda. Mas deu para recompensar agora com essa vitória, contra várias feras”, diz.

 

O segundo dia de disputas da etapa inicial do Rip Curl Guarujá Open teve como um dos nomes fortes novamente Giovani Pontes, com a melhor nota do dia, nove pontos, atuando na categoria Júnior, onde teve a maior somatória – 16.60 pontos de 20 possíveis.

 

Quem também fez bonito foi Juliana Meneghel, que voltou a competir e garantiu a melhor nota da categoria, 8.17, somando 14.50 pontos. Nos pranchões, a melhor performance foi de Amaro Matos. Já no SUP Wave, Leco Salazar, campeão mundial da modalidade, teve a melhor somatória, com 15.50 pontos.

 

Entre os Masters, Jojó de Olivença teve grande atuação. Bicampeão brasileiro profissional e ex-integrante do WCT, ele compete no circuito municipal para prestigiar o trabalho desenvolvido. Além do mais, reforça que o surf está na veia. "É o que me move, é o meu elixir. Me deixa jovem", resumiu. Na outra extremidade, a Petit (sub-10), o principal nome foi Ryan Araújo, mostrando ter muito futuro.

Veja também
Maresia Sul Catarinense

Maresia Sul Catarinense

Edição liga o Farol (SC)

Hang Loose Surf Attack

Hang Loose Surf Attack

Murillo segura a ansiedade

SP Contest

SP Contest

Paulistanos encaram decisão

Hang Loose Surf Attack

Hang Loose Surf Attack

Cidades duelam no Tombo (SP)

Capítulo Perfeito

Capítulo Perfeito

Perfil Anthony Walsh

A Tribuna Colegial

A Tribuna Colegial

Fábrica de talentos

Circuito Medina / ASM

Circuito Medina / ASM

Inscrições abertas em Maresias

Hang Loose Surf Attack

Hang Loose Surf Attack

Garotada invade o Tombo (SP)

Sebastianense de Surfe

Sebastianense de Surfe

Circuito na reta final

Rip Curl Guarujá Open

Rip Curl Guarujá Open

Giovani no comando

Rip Curl Guarujá Open

Rip Curl Guarujá Open

Campeões despontam no Tombo

A Tribuna Colegial

A Tribuna Colegial

Inscrições abertas no Tombo (SP)

Capítulo Perfeito

Capítulo Perfeito

Perfil Nic Von Rupp

Rip Curl Guarujá Open

Rip Curl Guarujá Open

Tombo é o palco

Circuito ASN

Circuito ASN

Decisão ganha nova data

Surf Masters

Surf Masters

Cearenses resgatam passado