NOTÍCIAS WAVESCHECK MENU
DNA Salgado
Inspiração diária
Por Kemel Addas Neto em 12/06/17
Kemel Addas Neto, o Ne, destaca a influência da música no surfe e em nossas vidas.
1440x850
Todo mundo precisa de uma dose de inspiração diária. Foto: Bruno Lemos / Sony Brasil.

 

Se pararmos para pensar como seriam nossas vidas sem música, perceberemos que tudo seria completamente estranho e com muito menos adrenalina. Claramente sentiríamos falta de alguma coisa e não saberíamos o quê.

Claro que no surfe não seria e não é diferente.

As músicas e o surfe são complementares, fazendo uma sintonia perfeita.

Não tenho dúvidas do quanto os sons influenciam nossas vidas oceânicas, e o quanto nos transportam, através de suas ondas sonoras, para uma imaginação sem limites. Desde a remada até o tubo dos sonhos.

Quando imaginamos uma sessão de surfe, seja em uma viagem, em pensamento, no carro ou no trabalho, logo vem algum som que adoramos para dar vida e adrenalina àquele momento único e que nos transporta para as dimensões oceânicas.

O quanto as músicas influenciaram e influenciam nossas vidas? Eu diria que muito! Façamos uma reflexão e perceberemos que os sons estão presentes no nosso dia a dia muito mais do que podemos perceber.

Não há sensação melhor do que ouvirmos a uma playlist com nossos sons favoritos, depois de uma sessão de surfe. É apertar o play e já ficamos adrenalizados para cair na água novamente, o coração acelera e nos pegamos fazendo gestos com as mãos, simulando manobras (risos).

Eu diria que toda esta paixão musical começa em nossas vidas desde muito cedo, lá quando tínhamos nossos 4 ou 5 anos de idade, e esta paixão vai aumentando e nos influenciando, nos moldando de uma forma tão intensa que até no estilo de surfe acaba influenciando.

Também acredito nas mudanças de estilos conforme vamos amadurecendo e nos interessando por coisas diferentes, e claro que as músicas fazem parte disto. Mas a hora em que chega no surfe, não temos dúvida de que pode ser o estilo que for, que logo adaptaremos ao nosso modo esporte/estilo de vida.

Nossos estilos musicais são sempre híbridos e cada nova banda que gostamos, seja de estilo diferente ou não, é imediatamente adicionada aos nossos infinitos acervos musicais, e sempre nos trazem novas velhas sensações alucinantes.

Sem medo de errar, afirmo que levamos tudo isso para a água, e aí tudo se transforma em surfe, em ondas e mais ondas!

Cada um de nós, surfistas, tem diferentes gostos musicais, que vão de rock’roll, passando por eletrônico, jazz, new wave, rock clássico, ska, reggae, punk rock, heavy metal e tantos outros, mas uma coisa é certa: na hora de surfar, todos nós somos guiados da mesma forma, criando filmes em nossas mentes, e em uma reação quase que idêntica, caímos na água acelerados com todos aqueles ritmos martelando em nossas cabeças (risos).

Quantas vezes me pego sentado no outside cantando ou batendo na prancha seguindo os ritmos das trilhas sonoras que mais gosto? Aquela sensação já toma conta de um jeito, e quando vemos, estamos remando no ritmo daquele som!

Se fizer uma reflexão nesses quarenta anos de surfe, chego à conclusão de que tive muitas bandas que elegi como “real surf music”, que nada mais é do que os sons que fazem parte das minhas sessões de surfe.

600x592
Capa do álbum True To The Tone, do Gang Gajang. Foto: Reprodução.

Passados todos esses anos tenho ouvido muitas, mas muitas, bandas diferentes e que marcaram épocas tais como DEVO, TSOL, Offspring, Jimmy Hendrix, The Cars, Oingo Boingo, B-52's, e muitas outras. Mas, na minha opinião (e é claro que cada um de vocês tem a sua), a banda internacional mais surfe que já  escutei e escuto são os australianos do Gang Gajang.

Esta banda surgiu em meados de 1984, logo foi adotada pela Quiksilver em um dos melhores filmes de surfe de todos os tempos, “Mad Wax”. Lembro como se fosse hoje, quando este som aterrissou no Guarujá, no começo de 1987. Mesmo antes de assistirmos ao filme no Brasil esta banda tomava conta de todos nós, e quando o assunto era música, alguém logo tratava de perguntar “Você já ouviu Gang Gajang? Este som é alucinante!”

Lembro que este som me foi apresentado pelo amigo e grande surfista e DJ, o Luiz Sala “Feio”.

Mas só consegui comprar a fita cassete meses depois, na Califórnia, quando na mesma época tive a chance de assistir ao filme em uma sessão única em um cinema chamado Lido Theater, localizado em Newport Beach.

O que mais me fascina nesta mistura é poder manter, através dos sons, as melhores memórias dentro e fora d’água, não só surfe, mas com os grandes amigos, trabalho, arte e fotografia.
Às vezes coloco um determinado som já esperando a adrenalina chegar, como se fosse um jato propulsor, e quase que instantaneamente já começo a pintar ou criar ao ritmo daquela música, e com certeza é adorada, pois remete ao surfe.

O lado muito legal é que a grande maioria dos músicos que compõe as bandas de surf music são surfistas e de alma, e muito mais por este lado, o lado dos músicos serem surfistas que chamamos de Surf Music, e não exatamente pela melodia ou ritmo das músicas!

Cito aqui algumas destas bandas nacionais e internacionais, como Gang Gajang, Agent Orange, TSOL, Offspring e Switchfoot, e bandas nacionais como Salt Water Soul, Moshdog, Salt and Soul. Claro que existem tantas outras que não citei aqui.

Além de vários músicos surfistas como Taylor Hawkins, baterista do Foo Fighters, Chris Shiflett, guitarrista do Foo Fighters, Rob Trujillo, baixista do Metallica, Kirk Hammet, guitarrista do Metallica, e muitos outros.

Uma coisa é fato: nada pior do que cairmos na água pensando em uma música daquelas bem chatas que ficam em nossa cabeça, por isso é sempre muito legal termos nossas playlists prontas no carro, computadores, celulares ou MP3 players. Ali começa a melhor sessão de surfe que faremos!

Estou escrevendo este texto ao som da trilha sonora do filme "Adventure em Paradise", o que me inspira muito. Fico aqui entre meu computador e uma nova tela que estou pintando. É tanta energia que uma coisa é certa: sem dúvida, assim que terminar vou para água! (risos).

Como já escrevi em um texto sobre filmes de surfe, as trilhas sonoras certamente dão a estes filmes muita vida e adrenalina, da mesma forma que fazem em nosso dia a dia!

Surfe através das ondas oceânicas e sonoras, é certo que no fim do dia seu estado de espírito e sua energia estarão renovados e com uma sensação viciante!

Keep surfing! Keep rock’n roll! Aloha!

 

713x432
Rob Trujillo e Kirk Hammet, do Metallica, não abrem mão de suas sessõs de surfe. Foto: Reprodução.

 

Veja também
DNA Salgado

DNA Salgado

Echo Beach, o início da mudança

DNA Salgado

DNA Salgado

Filmes de surfe

DNA Salgado

DNA Salgado

Bate-volta

DNA Salgado

DNA Salgado

Os boardshorts