NOTÍCIAS WAVESCHECK MENU
Quiksilver Brasil Open
Início adiado no Arpex (RJ)
Por João Carvalho em 18/10/11
Com previsão de boas ondas para os próximos dias, início do Quiksilver Brasil Open é adiado no Arpex (foto).

 

Um nova chamada acontece na manhã desta quarta-feira no Arpoador. Foto: Daniel Smorigo / ASP South America.

Com previsão de boas ondas para os próximos dias no Arpoador, Rio de Janeiro (RJ), a direção de prova do Arnette apresenta Quiksilver Brasil Open de Surf decidiu adiar o início do evento para às 8 horas desta quarta-feira. 

 

"A previsão indica condições excelentes para os próximos dias. Portanto, não vale a pena colocar as baterias na água com mar pequeno e chuva", explica Sérgio Lindemann, da Adding Sports, agência que organiza o torneio. 

 

De acordo com os gráficos, um novo swell de Sudeste começa a ganhar força nesta terça-feira. O ápice está previsto para o final da tarde de sábado. Os gráficos também indicam vento do quadrante Leste entre fraco e moderado e período na casa dos 8 segundos.

 

“A ondulação deve encaixar no Arpoador. Esperamos um final de semana de boas ondas”, completa Lindemann.  

 

Confronto brazuca A primeira disputa por duas vagas para a fase dos cabeças de chave será entre quatro brasileiros: o catarinense Diego Rosa, os cearenses Michel Roque e Artur Silva e o experiente surfista de Cabo Frio, Victor Ribas.

 

Vitinho foi o brasileiro que conseguiu a melhor posição no ranking mundial da ASP. Ficou em terceiro lugar em 1999, ano em que o campeão foi o australiano Mark Occhilupo. 

 

"É um campeonato 6 estrelas e vale pontos importantes no ranking mundial. Um monte de gente veio de longe para participar e nada mais justo do que colocar a competição na água com as melhores ondas possíveis", manda Vitinho, aprovando o adiamento. 

 

No total, 144 surfistas de 19 países estão no Rio para disputar o torneio, que rola até este domingo no Arpoador. São 101 brasileiros e 43 estrangeiros de países da Europa, America Latina, da Nova Zelândia, do Hawaii e dos EUA. Válido pelo ranking unificado da ASP, o evento distribui US$ 145 mil em premiação, sendo US$ 20 mil destinado ao campeão.

 

Entre os americanos, destaque para Kolohe Andino, campeão da primeira etapa da perna brasileira de final de ano da ASP South America, o SuperSurf Internacional, encerrado no último sábado em Ubatuba (SP).

 

Leia mais

 

Tops vão ao Arpex

Veja também
Quiksilver Brasil Open

Quiksilver Brasil Open

Adaptsurf marca presença

Quiksilver Brasil Open

Quiksilver Brasil Open

Hizu é vice no Arpex (RJ)

Quiksilver Brasil Open

Quiksilver Brasil Open

Pelotão brasileiro no Arpex (RJ)

Quiksilver Brasil Open

Quiksilver Brasil Open

Paulistas atacam o Arpex

Quiksilver Brasil Open

Quiksilver Brasil Open

Brazucas vão para cima

Quiksilver Brasil Open

Quiksilver Brasil Open

Tops vão ao Arpex (RJ)