José Otavio solta o verbo

Joselito sem noção

Por Hermano Castro em 15/06/07

Otavio enverga a coluna durante trip para Puerto Escondido, México. Foto: Gustavo Camarão.

José Otavio é um dos mais talentosos atletas da geração pós Tâmega, campeão brasileiro em 1997, primeiro ano como atleta Pro. Joselito sem noção, como seus amigos o chamam, é um dos mais radicais bodyboarders do mundo.

 

Itacoatiara é seu local de treino, Hawaii, México e Chile foram os picos que lapidaram a linha de onda agressiva desse gigante do esporte.

 

A velha questão de patrocínio forte e responsabilidades profissionais colocaram Otavio mais longe das competições. Otavio volta a cena na segunda etapa do Rio BB Pro 2007. Confira entrevista exclusiva. 

 

Como foi ser campeão brasileiro no primeiro ano de categoria Pro?

 

Foi inesperado, eu ainda começava nas competições nacionais, como Amador não viajei pelo Brasil. Fui conseguindo bons resultados e nem

Joselito sem noção é amante das ondas tubulares e pesadas. Foto: Gustavo Camarão.

imaginava que poderia ser campeão. Na última etapa, em São Conrado foi quando me dei conta disso.

 

Foi tudo muito rápido. Foi muito gratificante e importante pra minha carreira, viajei o mundo e depois, corri o circuito mundial. Conheci outros países e mudei minha visão da vida. Quando era Amador, não queria ser Pro. Sorte minha que mudei de idéia.

 

Qual a sensação de completar a manobra mais difícil do bodyboard atual, o 720 invertido aéreo?

 

Nunca tinha tentado, mas sabia que muita gente estava tentando pelo mundo. Um dia em Itacoatiara, filmando pro filme Mutação, peguei uma onda pequena pro dia, quando mandei o inverso aéreo, senti que estava muito alto e girando muito rápido também.

 

Daí, no meio do primeiro giro, tentei girar mais e consegui aterrissei no meio do segundo 360. Na espuma, segurei a prancha com toda força e completei a manobra. Na hora não acreditei! Saí na hora da água pra ver se o Camarão tinha gravado, perguntar como tinha sido ver a manobra. Foi emocionante demais!!

 

Você já completou essa manobra outras vezes?

 

Depois daquele primeiro tentei algumas vezes, mas sempre na metade do segundo giro eu caio da prancha. Não fico tentando muito, a onda precisa ter condições ideais e é preciso estar inspirado pra fazer um giro tão rápido e tão alto. Tenho me preocupado mais em aperfeiçoar minhas manobras, meu estilo e meus limites no bodyboard.

 

Qual a sensação de participar do Rio Bodyboard Pro?

 

É uma excelente iniciativa pro esporte. No Rio de Janeiro temos diversas praias com boas condições para bodyboard, além de atletas de altíssimo nível. Contamos hoje com muitos eventos para Amadores, mas somos carentes de eventos de alto nível para os Pros.

 

Rio BB Pro me animou a voltar a competir, são poucos os eventos realizados em ondas boas para o esporte. Também é muito bom rever amigos que começaram a competir na mesma época que eu. Espero que o circuito cresça com mais eventos, em mais locais.

 

Como foi sua trip pro México no mês passado?

 

Foi alucinante! Precisava viajar novamente com os amigos, treinar todos os dias em ondas de qualidade. Já havia ido à Puerto em 2004 e fiquei impresionado com as ondas do lugar. Desta vez fui com a equipe da Que! captar imagens para um novo filme de bodyboard. Esperava encontrar ondas grandes de verdade, mas não tive muita sorte. Mas pretendo fazer outra viagem ainda esse ano para finalizar o filme.

 

Como é pegar onda com uma câmera acoplada ao bodyboard?

 

Fiz o teste dessa câmera poucas vezes e o resultado foi muito animador. As imagens ficaram muito boas, de um ângulo nunca visto em nenhum filme. A idéia inicial era pegar somente tubos, pois pensávamos que não seria possível manobrar. Mas no primeiro teste, em Barra de La Cruz, o mar estava pequeno e consegui manobrar sem problemas.

 

Estamos pensando agora em realizar grandes manobras, para que sejam vistas de um novo ângulo. O maior problema é o risco de acontecer algum acidente e saírmos machucados. Rolou alguns imprevistos com a câmera, mas já foram resolvidos e o Dudu Pedra já está fazendo novas imagens. Vamos captar imagens também no Brasil e em uma próxima viagem. Esse vai ser mais um diferencial no filme.

 

Mande um recado para os fãs.

 

Quero agradecer todos que me dão apoio, incentivo e gostam de me ver surfando. É muito importante saber disso, pois faço o melhor que posso, sempre. Acreditem nos seus sonhos e na sua capacidade. Pois com dedicação é possível alcançar os bons frutos em qualquer coisa que queira.

Veja também